Tratamento anticorrosivo

Tratamento anticorrosivo. O tratamento anticorrosivo em estruturas metálicas é um fator muito importante a ter em conta já que nos assegura a correcta proteção contra a corrosão e assim alargar a vida útil das mesmas.

A Enesa Continental® dispõe de oficinas de pintura e tratamento de superfícies, na qual realizamos todo o tipo de tratamentos de sistemas anticorrosivos, pinturas intumescentes, pinturas epóxi e esmaltes, daquelas estruturas que não se podem tratar no local.

Também realizamos tratamento de superfícies, através da granalhagem de estruturas metálicas.

Para mais informações

Contacte agora

Tratamento anticorrosivo

Uma correta eleição e aplicação de um sistema anticorrosivo assegurar-nos-à o aumento da vida útil de um elemento metálico. Note-se, no entanto, que a durabilidade não equivale a uma garantia por um tempo específico. É mais apropriado combinar a durabilidade com a “expectativa de vida” do sistema de revestimento. Sempre será preferível realizar pequenas tarefas de manutenção com antecedência para alcançar a vida útil esperada do que ter que realizar grandes trabalhos.

Ampliar informação

Normativa tratamento anticorrosivo

A norma UNE-EN ISO 12944 também define os sistemas de proteção contra a corrosão em função do ambiente a que estão expostas as estruturas metálicas. Estes sistemas de proteção podem ser compostos por uma ou várias camadas de pintura.
Uma vez estabelecido o tipo de ambiente e definido o sistema de proteção adequado, deverá ser tido em consideração outro fator importante antes da aplicação do sistema: a preparação do suporte sobre o qual será aplicada a pintura.
As estruturas metálicas devem estar completamente limpas de pó, óleos, gorduras e oxidação. Isto é conseguido através de limpeza manual e mecânica (St 2 e St 3), jateado ou decapado (Sa 1, Sa 2, Sa 2½ e Sa 3) e limpeza por chama (F1). Os jateados ou decapados conseguem ainda aumentar a rugosidade do aço, permitindo uma maior aderência da pintura a aplicar.

Se não forem tidos em consideração estes fatores, poderão surgir patologias que, em função do tipo de ambiente a que as estruturas metálicas estejam expostas, podem ocasionar danos graves a curto prazo. Os erros de execução mais frequentes na proteção anticorrosiva são:
–          Preparação prévia deficiente do suporte metálico sobre o qual se aplica a pintura.
–          Fraca qualidade das tintas escolhidas.
–          Não respeitar a ordem das camadas num sistema de proteção multicamada.
–          Não respeitar o tempo mínimo de repintura num sistema de proteção multicamada.

Empresa de pintura industrial. ENESA CONTINENTAL

A proteção anticorrosiva é um fator fundamental já que
nos assegura a correta proteção contra a corrosão

Projetos destacados

Alqueria del´s moros

Palacio del Almirante

Museo de las Rocas